Aqui elas dão show!

Loading...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Comissões de frente 2011


O carnaval de 2011 marcou uma das páginas mais tristes na história das escolas de samba do Rio de Janeiro. Na manhã do dia 07 de fevereiro um violento incêndio devastou os barracões da Grande Rio, União da Ilha e Portela. Sendo assim, por decisão da LIESA, nenhuma das escolas atingidas pontuaram, apenas firmando o compromisso de manter suas apresentações. E assim, aconteceu. A união entre 12 escolas de samba do Grupo Especial garantiu uma apresentação repleta de emoção e superação.

 E neste ano atípico, onde apenas 9 escolas participaram da disputa, o título ficou com a Beija Flor que prestou uma homenagem ao cantor Roberto Carlos.

SÃO CLEMENTE
ENREDO:  "O seu, o meu, o nosso Rio, abençoado por Deus e bonito por natureza"
CARNAVALESCO: Fábio Ricardo
COMPONENTES: 14 homens e 1 mulher
NOME DA FANTASIA: "Conselho Deliberativo da Criação Divina"
O QUE REPRESENTOU: Num clima, entre as nuvens celestiais e atmosfera da energia carioca, reúnem-se para decidirem sobre a construção da cidade única planejada por Deus, os membros do Conselho Deliberativo da criação. Sob a ordem da irreverência divina da Presidente do Conselho Dona Aparecida, os membros: Pedrão, responsável pela pasta previsões do tempo, comporta-se como é de costume: com extrema seriedade diante do grupo; Seu Jorge, responsável pela pasta caminhos abertos à organização pública da cidade, esbanja assertividade 
em suas colocações; o garotão e dinâmico Sebastian, responsável pela Pasta Desenvolvimento, mostra-se empolgado com a função recebida de fiscalizar e proteger a cidade a ser criada; Clementino, dono da Pasta Simpatia, é incumbido de trazer a alegria e a simpatia à população que viverá na cidade em questão.Por fim, decidindo sobre as pautas da reunião, o Conselho confere à cidade o exercício para o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.
COREÓGRAFO: Caio Nunes
PONTUAÇÃO: 9,7 - 9,8 - 9,8 - 9,6 - 9,8

GRANDE RIO
ENREDO: " Y-Jurerê Mirim - A Encantadora Ilha das Bruxas (um Conto de Cascaes)"
CARNAVALESCO: Cahê Rodrigues
COMPONENTES: 1 feminino e 14 masculinos
NOME DA FANTASIA: "Ritual Bruxólico"
O QUE REPRESENTOU: A Ilha de Florianópolis traz junto à sua história particular, as lendas de um lugar mágico e misterioso. São lendas que falam de reuniões de bruxas; bruxas que atacam, que roubam, que bailam, bruxas de tipos e formas diferentes, mas que no geral, assustam e amaldiçoam.  Como o título do Enredo sugere, bruxas que 
transformam o local num território encantado, palco para feitiços e maldiçoes assombradas. Historicamente, a figura está associada às mulheres que foram banidas das Ilhas dos Açores, perseguidas pela Inquisição, e ao aportarem na ilha - ainda batizada sob o titulo de Y-Jurerê Mirim - se refugiam nas terras que cercam a Lagoa da Conceição. Com o tempo , tornam-se personagens temidos pela população local, que passa a espalhar as histórias e os mitos que variam entre o poder de amaldiçoar e a fama do uso de jovens para seus rituais de bruxaria, desenrolando, e desenvolvendo assim, o mito das bruxas na região.
É nesse espírito que a comissão de frente da Agremiação inaugura o desfile que apresenta os misticismos do local e revela a figura daquela que torna encantada a Ilha que nos pré-dispomos a desvendar: a bruxa. Compondo a apresentação, um prisioneiro, quatro servos, e dez anciãs que personificam a personagem e apresentam um ritual de magia baseado na dança, na imagem e na transformação. Nos rostos, a marca do tempo e da perseguição. Nos corpos, a vitalidade resguardada pela magia. Ressurgidas do passado, as vestes revelam sua nobreza ancestral. O ritual que apresentam mostram o poder que possuem: Para elas o tempo não passa e o impossível torna-se real. Elas dançam com vitalidade, força e podem causar transformações. Bailam e espalham a vibração de seu ritual de bruxaria. Para ostentarem seu poder, trazem um prisioneiro: um jovem rapaz que sofre com o feitiço lançado sobre ele. Acompanhadas e protegidas por servos que carregam o peso de um grande tronco, elas preparam um grande momento: lançar sobre o jovem uma maldição que lhe roubará a imagem humana e o transformará numa fera amedrontadora.
COREÓGRAFO: Renato Vieira
PONTUAÇÃO: Não pontuou

VILA ISABEL
ENREDO: "Mitos e histórias entrelaçadas pelos fios de cabelo"
CARNAVALESCO: Rosa Magalhães
COMPONENTES: 14 masculinos e 1 feminino (a musa Thatiana Pagung)
NOME DA FANTASIA: "Medusa, o mito implacável"
O QUE REPRESENTOU: Oriundo da mitologia grega, este mito  é considerado pelos gregos uma das 
divindades primordiais, pertencente à geração pré – olímpica. O mito de Medusa tem várias versões, mas os pontos principais refletem características similares entre si. Este mito, em poucas palavras, conta que outrora Medusa fora uma belíssima donzela orgulhosa de sua beleza, principalmente dos seus cabelos, que resolveu disputar o amor de Zeus com Minerva. Esta enraivecida transformou-a em monstro, com cabelos de serpente. A maldição desferida por Minerva, esposa de Zeus, atingiu o ponto de maior vaidade de sua rival, acalentando sua vingança e satisfazendo sua ira. Este mito é uma referência emblemática da força de sedução, e de sentido de feminilidade a que o cabelo está associado, bem como à fúria avassaladora do universo feminino. Por este motivo a Comissão de Frente da Unidos de Vila Isabel, traz como tema para sua Comissão de Frente de 2011 – Medusa o mito implacável. Composta por 14 homens e uma mulher, o conjunto apresenta seu trabalho livremente inspirado na força temática do mito.
COREÓGRAFO: Marcelo Misailidis
PONTUAÇÃO: 9,8 - 9,9 - 9,8 - 9,8 - 9,7

MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL
ENREDO: "Parábola dos divinos semeadores"
CARNAVALESCO: Cid Carvalho
COMPONENTES: 10 masculinos e 5 femininos (entre eles 2 anões)
NOME DA FANTASIA: "Cristais de gêlo e o poder da natureza"
O QUE REPRESENTOU: Com a responsabilidade de abrir o desfile da Escola de Samba Mocidade Independente de Padre
Miguel, foram preparadas duas comissões de frente, distintas, e de igual qualidade técnica, e inovadora movimentação na história do Carnaval Carioca. Dois trabalhos de pesquisa de igual sucesso, por isso foi decidido não descartar nenhuma das duas pesquisas, e sim desenvolvê-las. A primeira é formada por um grupo de patinadores profissionais Penta Campeões Brasileiros e Sulamericanos, que darão a leveza da movimentação necessária ao tema da comissão. A segunda é formada por bailarinos de uma Cia. Profissional de Ballet, detentores de diversas premiações e muita experiência internacional e com participações de muito sucesso, em comissões de frente no carnaval carioca. Qual das duas se apresentará no dia do desfile? Esta será mais uma das surpresas que estão sendo preparadas para o público.
Com figurinos e adereços, especialmente, criados e desenvolvidos pelo artista plástico Efrem Duarte Ferreira e pela figurinista Tânia Agra, ao final de sua apresentação a comissão fará uma interferência junto à apresentação do casal de Mestre Sala e Porta Bandeira, evoluindo e reverenciando o Pavilhão da Escola.
A comissão vem situada na era glacial, onde tudo começou, e a terra era praticamente coberta de gelo. Mas num dado momento a terra sobrepõem sua energia, sua força, e das suas entranhas surge um ser mágico possuidor da “Força da Natureza”, seguido por dois outros seres, seus ajudantes, que trazem consigo a "Sagrada Semente da Vida". Somente esta a “Força" tem o poder de quebrar o gelo, semear e germinar a vida, cobrindo a terra de fartura. E ao quebrá-lo este se parte em diversos cristais de gelo, que com seu poder e domínio, a “Força da Natureza”, comanda seus movimentos de  uma forma única e impactante, criando um
inigualável ballet dos Cristais de Gelo.
COREÓGRAFO: Jorge Texeira
PONTUAÇÃO: 9,8 - 9,9 - 9,9 - 9,9 - 9,7

BEIJA FLOR
ENREDO: "Roberto Carlos: A simplicidade de um rei"
CARNAVALESCO: Comissão de Carnaval
COMPONENTES: 7 masculinos e 8 femininos (entre eles a atriz Claudia Raia)
NOME DA FANTASIA: “Sonho... A Minha Inspiração”
O QUE REPRESENTOU: Entre tantos brinquedos, um em especial se destaca para aquele  pequeno menino sonhador. No seu SONHO inocente, puro e intenso, vê Notas Musicais que pulam de seu brinquedo, uma grande caixa, maior que tudo que já viu; na verdade, um grande Rádio. No auge do seu sonho, na sua fértil imaginação, a música tocada neste rádio se “materializa”; as notas musicais se transformam em leves saltimbancos que carregam o menino para o futuro, onde ele é o personagem principal, o REI. De repente, este rádio emudece. O menino, então, como num Passe de Mágica, abre este brinquedo, no desespero de ouvir novamente suas canções, e nada acontece. Alguns segundos depois, como numa oração, uma nova canção ecoa no ar e o Rei Menino vê seu brinquedo revelar, materializado na Musa, a sua INSPIRAÇÃO. É ela a Namoradinha do Amigo Meu, a Amada Amante, a Mulher de 40, a de Óculos… A Lady… Que com a beleza e a elegância da mulher, amada e mãe, faz o sonho tornar-se realidade. Esta realidade agora baila à sua frente, como dois pássaros, ao embalo das canções que emanam do seu brinquedo. Então, ele percebe que estes personagens dançam o seu futuro, a sua história, a sua paixão no pulsar do seu coração.
INTEGRANTES: Alex Silva de Assis, Charles Fernandes, Paloma Loretto, Thaian Marques, Amanda Mendes Michelle B. de Castro, Raphael Rocha, Thiago Fortunato, Ana C. Vila Nova, Natália Andrade, Sandro Emanuel,  Vanessa Nascimento. Suplentes: Artur Mendes, Cristovão Brasil, Richardson Wilker da Cruz,
Caio Marques, Rafael Silveira e Rodrigo Silva
COREÓGRAFO: Carlinhos de Jesus
PONTUAÇÃO: 10,0 - 10,0 - 10,0 - 10,0 - 9,8

UNIDOS DA TIJUCA
ENREDO: "Esta noite levarei sua alma"
CARNAVALESCO: Paulo Barros
COMPONENTES: 15 integrantes
NOME DA FANTASIA: "Pague para entrar e reze para sair"
O QUE REPRESENTOU: Caronte, uma figura mitológica que atravessa as almas para além da vida, ao mundo das trevas. Ricos e pobres, homens e mulheres, heróis e vilões, todos devem pagar para fazer a travessia. Sua 
intenção é provocar pânico e terror, da mesma forma que persegue a vida dos homens ao longo de toda a sua existência, como uma sombra a amedrontar com a possibilidade da morte. Mas o mensageiro de Hades encontrará, no desfile da Unidos da Tijuca, outro destino: o barqueiro será enganado! Porque o medo é mais um fio condutor da criatividade humana. E, na Sapucaí, esse temido personagem vai descobrir que tudo pode acontecer no carnaval: luz, câmera, ação! Caronte inicia sua travessia na certeza de que conduzirá seus passageiros para a outra margem, em uma viagem sem volta. Corta! Esse filme tem a direção da alegria e não adianta se irritar e perder a cabeça. É melhor cair na folia!
COREÓGRAFO: Rodrigo Nery e Priscila Mota
PONTUAÇÃO: 10,0 - 10,0 - 10,0 - 10,0 - 10,0

PORTO DA PEDRA
ENREDO: "O sonho sempre vem pra quem sonhar"
CARNAVALESCO: Paulo Menezes
COMPONENTES: 12 masculinos e 3 femininos
NOME DA FANTASIA: "O Tablado consagrando a criação"
O QUE REPRESENTOU: Criei meus sonhos principalmente porque quis mexer com a emoção e o inconsciente das pessoas. Procurei em cada um de nós aquilo que parecia e precisava, nos dar um motivo maior para viver.
E todos esses sonhos, transformados no meu grande tesouro foram guardados em um baú, assim como o baú do Tio Gerúndio. Esse grande baú é a minha imaginação, que a cada dia foi ganhando mais e mais espaço, não tendo mais lugar na minha mente, ganhando vida própria, precisando sair para “conhecer o mundo”, assim como o Pluft fez. E os sonhos foram saindo, mas ao mesmo tempo convergendo todos para um mesmo lugar: o Teatro. Mas não um qualquer, um teatro só deles, que com o tempo foi se juntando aos sonhos de muitos outros. Assim nasceu O Tablado, de um sonho, de uma imaginação, que agora completa 60 anos, mas continua, ainda, encantando a todos que dele se aproximam. Meus sonhos viraram personagens, e permeiam não somente a minha imaginação, mas a de todos aqueles, que assim como eu, possui uma criança dentro de si. E como num passe de mágica, ao fechar e 
abrir os olhos, todos os meus sonhos ganham vida e o que antes era apenas o meu bauzinho, sempre tão 
meu, agora aberto tem lugar para quem quiser entrar, e desse sonho compartilhar.
Vamos! Deixe-se envolver pelo sonho, faça uma viagem pelo impossível, transforme-o no possível. 
Venha para além do que a imaginação nos permite!
Sonhe muito, sonhe alto, faça sonhar!”
COREÓGRAFO: Alice Arja
PONTUAÇÃO: 9,7 - 9,9 - 10,0 - 9,8 - 9,8


SALGUEIRO
ENREDO: “Salgueiro apresenta: o Rio no cinema”
CARNAVALESCO: Renato Lage e Márcia Lávia
COMPONENTES: 14 masculinos e 1 feminino
NOME DA FANTASIA: "Em busca da fama"
O QUE REPRESENTOU: Na porta do cinema, elegantes vendedores de balas querem roubar a cena. Com a chegada do público para a grande estreia, eles aproveitam para chamar a atenção de todos. Afinal, cada um desses intrépidos baleiros carrega consigo o desejo de, um dia, estrelar alguma superprodução cinematográfica. Pelas hábeis mãos desses personagens característicos dos cinemas, nasce o palco perfeito para o sonho de um dia serem astros e estrelas eternizados em uma calçada da fama que na cabeça deles se confunde com o Calçadão de Copacabana. A transformação de baleiros em astros do cinema – nem que seja por uma noite – é a própria imagem da inversão que acontece no carnaval, quando o cotidiano é deixado de lado para que o sonho e a fantasia venham à tona. E é nessa atmosfera carnavalesca e musical que a comissão de frente do Salgueiro se transporta para o maravilhoso mundo das chanchadas, com muito bom humor, apresentando a escola, saudando o público e vendendo alegria. É o resgate desses personagens da era de ouro das imponentes salas de exibição da Cinelândia que abrem o nosso desfile misturando a destreza dos sapateadores de Hollywood com um gingado verde e amarelo.
Será que vão chegar lá?
COREÓGRAFO: Hélio Bejani
PONTUAÇÃO: 9,9 - 10,0 - 10,0 - 10,0 - 10,0 

IMPERATRIZ
ENREDO:  "A Imperatriz adverte: sambar faz bem à saúde"
CARNAVALESCO: Max Lopes
COMPONENTES: 8 masculinos e 7 femininos
NOME DA FANTASIA: "Os doutores da alegria"
O QUE REPRESENTOU: Para o desfile do carnaval de 2011, dentro de um tema de grande responsabilidade social e essencial para a existência humana que é a Medicina, Alex Neoral elege para defender a comissão de frente da Imperatriz Leopoldinense uma profissão bela, que une duas em  uma: a profissão do médico e a do palhaço. Na figura do palhaço, na qual a diversão é o que vale, a criança se sente convidada ao mundo da alegria e seus problemas se tornam menores. 
Através do riso, os doutores palhaços levam uma possibilidade de cura e assim, podem auxiliar na melhora dos pacientes. A mensagem de nosso enredo "A Imperatriz Adverte: Sambar faz bem à saúde" é encontrada em nossa comissão de frente, representando os palhaços que levam simples elementos lúdicos como a música, a piada, a mágica, ou apenas um sorriso afetuoso, já que conseguem transmitir a noção de um mundo com mais esperança. (Alex Neoral)
 Segundo Alex Neoral, que retorna à Imperatriz Leopoldinense no próximo carnaval, ele 
coreografou a mesma no carnaval de 2009, ―é uma honra estar à frente de uma comissão de frente 
tão tradicional no carnaval carioca, como é  da Imperatriz Leopoldinense.  Admiro a seriedade da 
escola e como encara o desfile e almeja o sucesso. È muito bom poder fazer parte desse time, 
principalmente criando um setor do desfile de tanta responsabilidade ... é uma mistura de seriedade e 
muito prazer.
COREÓGRAFO: Alex Neoral
PONTUAÇÃO: 10,0 - 9,9 - 10,0 - 10,0 - 9,9

PORTELA
ENREDO: "Rio, azul da cor do mar"
CARNAVALESCO: Roberto Szaniecki e Amauri Santos
COMPONENTES: 15 masculinos
NOME DA FANTASIA: "Signos Guias"
O QUE REPRESENTOU: Quando o ser humano resolveu desbravar e conquistar novos "mundos" teve o mar e o  céu como aliados no início dos tempos. Antes da tecnologia as estrelas guiavam os navegadores. Através do observar das estrelas e constelações o mundo foi ficando menor, mais próximo e o homem se sentiu seguro para ir além. Com o passar dos anos as descobertas eram catalogadas e transformadas em mapas, não só das terras descobertas mas também do céu que auxiliou nesta busca, e é isso que a comissão de frente quer mostrar. Um dos integrantes representará um navegador chinês, 1º povo a ir ao mar; os outros representarão as estrelas que unidas formarão constelações. É aí que entrarão os signos representações perfeitas deste elo astronomia-astrologia. Os integrantes irão formar 04 signos. Escorpião, Libra, Gêmeos e  a Águia. Mais conhecida como Áquila foi incluída no trabalho pela necessidade e vontade de ter uma constelação representada pelo símbolo maior de nossa agremiação. Mas, infelizmente, ela não tem um signo que a represente, então pedimos licença a todos os deuses do zodíaco para criarmos uma imagem que represente-a.
COREÓGRAFO: Márcio Moura
PONTUAÇÃO: não pontuou

MANGUEIRA
ENREDO: "O filho fiel, sempre Mangueira"
CARNAVALESCO: Mauro Quintaes e Wagner Gonçalves
COMPONENTES: 6 femininos e 9 masculinos
NOME DA FANTASIA: "Morro de alegria"
O QUE REPRESENTOU: A comissão resumia a vida do homenageado Nelson Cavaquinho. Acompanhados por um enorme tripé cheio de barracos de madeira representando Mangueira, três fases da vida de Nelson foram contadas pela comissão, que representava o poeta quando chegou à Mangueira, quando se tornou Nelson Cavaquinho e já consagrado como compositor de sambas.
COREÓGRAFO: Jayme Arôxa
PONTUAÇÃO: 10,0 - 10,0 - 9,9 - 10,0 - 9,8

UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR
ENREDO: ''O mistério da vida''
CARNAVALESCO: Alex Oliveira
COMPONENTES: 15 masculinos
NOME DA FANTASIA: "Apontamentos de um jovem naturalista"
O QUE REPRESENTOU: A concepção coreográfica para os 15 componentes que formam a Comissão de Frente do G.R.E.S. União  da Ilha do Governador para o enredo intitulado: “O Mistério da Vida”, do carnavalesco Alex de Souza, teve como ponto de partida uma frase do samba-enredo que diz: “... Não sei se é bicho, não sei é gente...”.
A comissão virá representando o interesse pela natureza ,do jovem que desde criança se encantava com ela e divaga em descobrir os seus mistérios e que estudou em instituições inglesas renomadas tal como Cambridge e em 1831, a bordo de um navio embarca para uma grande expedição de cunho naturalista; onde de certa forma a natureza em todo o seu esplendor “desabrochará” para ele. Os demais (14) representam, todos de branco, folhas de papel, que aludem aos apontamentos do naturalista em sua viagem de circunavegação e também às formulações de várias teorias, em especial a mais famosa que é a da Evolução das Espécies. Os movimentos de troncos, braços, mãos, cabeças e saias com seus apontamentos, manuscritos, desenhos que através de vários gestos trazem referências simbólicas, remetendo a imagens de animais, flores, até mesmo gente, percorrendo assim o universo lúdico, poético, misterioso, investigativo, feliz e com extremo vigor físico de Darwin, próprio de sua juventude retratada no início do desfile pelo solista da Comissão de Frente através das inúmeras imagens descobertas, que se dão entre o personagem protagonista e as 14 figuras. Desta forma Darwin estabelece com criatividade e inventividade uma relação singular com tudo que o cerca. Como apoio cenográfico a comissão de frente contará com um quadripé que tem a função de complementar o conceito coreográfico criado para tal.
INTEGRANTES: Arthur Morsch, Wesley May, Renato Valverde, Marcos Martins, Robson Schmoeller, Alex Sena,  Rubens Rocha, Tony Couto, Marcelo Mallet, Marcelo Matos, Isaias Miranda, Irídio Mendes, Maciel Tavares, Kiko Reis, Leonardo Samarino. Suplentes: Thiago Piquet, Guilherme Guimarães, Rafael Caned
COREÓGRAFO: Roberto Lima
PONTUAÇÃO: não pontuou

FONTE: "O Abre Alas" - LIESA

Nenhum comentário:

Postar um comentário