Aqui elas dão show!

Loading...

sexta-feira, 18 de maio de 2012

ARTIGO - 'Não existe distinção de grupos, a entrega é a mesma', diz Márcio Moura


SRZD CARNAVAL - Por Patrícia Raposo

Uma escola de samba com a comunidade forte, que está amadurecendo, se reformulando e trabalhando unida. Foi assim que o novo coreógrafo da Porto da Pedra, Márcio Moura, definiu sua nova casa, e é neste contexto que ele está se inserindo para desenvolver seu trabalho coreográfico, rumo ao Carnaval de 2013. Em conversa com o SRZD-Carnaval, Márcio falou sobre o planejamento que aplicará na vermelha e branca, da importância do contato dos profissionais com a comunidade, além de destacar que, pela primeira vez, a comissão da Porto promete deixar sua marca na Marquês de Sapucaí.

"Estou muito feliz! Esta é a melhor definição. Fui muito bem recebido por todos da escola na minha apresentação que aconteceu na última feijoada, e pude perceber que a comunidade continua apoiando a Porto da Pedra. Foi um evento de quadra cheia e todos viram que a comunidade não abandonou o Tigre", afirmou Márcio.

"Sempre tive muito carinho pela Porto da Pedra e agora é o momento de dar uma sacudida. Temos uma equipe jovem, inteligente, comprometida, que trabalha unida. É um momento de reformulação e amadurecimento, e eu estou muito feliz de poder participar desta nova etapa da escola", completou.


Aproveitando este clima positivo, o coreógrafo ressaltou o privilégio que é, trabalhar cercado de amigos.

"Em uma outra oportunidade, quando a escola desenvolveu um enredo sobre o Japão, fiz uma parceria com a comissão de frente da Porto. Mas agora, para o Carnaval de 2013, será a primeira vez que assino o trabalho. E é no mesmo ano em que o Fabinho desenvolverá o desfile", disse Márcio, referindo-se ao novo carnavalesco da agremiação, Fábio Ricardo.

"Nós somos muito amigos, e nesse processo de Carnaval, quando se tem a oportunidade de trabalhar com amigo, é muito bom. As opiniões, as ideias, fluem melhor. Fora que no Carnaval, conversa de amigo vira enredo!", brincou.

Márcio Moura, que também é coreógrafo da Portela, explicou como está produzindo o processo de criação coreográfica da vermelha e branca.

"Eu trabalho com as mesmas pessoas o ano inteiro, que no Carnaval se dedicam aos desfiles. Consegui fechar o mesmo grupo de dançarinos para as duas escolas em que trabalho e isso será ótimo. São pessoas experientes, e ainda melhor, são pessoas com experiência em Marquês de Sapucaí, o que é muito importante. Principalmente essa "nova" Marquês", lembrou.

"Criar uma comissão de frente para a Porto da Pedra será um grande desafio para mim. Com todo respeito aos outros profissionais, a escola nunca teve uma comissão marcante, que seja lembrada até os dias de hoje, e esse é um dos meus objetivos. Comigo não existe essa coisa de distinção de Grupos, minha entrega é a mesma. A Porto da Pedra vem para brigar e tem que ser respeitada", conluiu.

O Tigre de São Gonçalo, que em 2013 desfilará pelo Grupo de Acesso A, ainda não definiu o enredo que apresentará na Passarela do Samba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário