Aqui elas dão show!

Loading...

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Carnaval 2013 - Um ano de revelações

De todos os quesitos, a comissão de frente é o que tem sofrido mais mudanças no carnaval carioca. Tempos atrás, os senhores elegantes da velha guarda perderam a vez para os coreógrafos e suas bem ensaiadas criações. A São clemente ousava em suas comissões cheias de crítica e polêmica, Renato Lage colocava pela primeira vez um tripé acompanhando o grupo, as fantasias se enchiam de pompa e luxuosidade, ganhando o volume das plumas e o brilho dos paetês, em fantasias cada vez maiores, tendo nos desenhos geométricos constantes companheiras das coreografias.

Mas, foi a convite de Rosa Magalhães que o mago Fábio de Mello se meteu na história, revolucionando o quesito com criações surpreendentes e impactantes para a época. Passaram a ser um dos momentos  mais aguardados dos desfiles. O público queria ver a comissão de frente da Imperatriz.

Depois disso a coisa mudou ainda mais e surgiram coreógrafos de grande importância e com trabalhos que também marcaram a história do carnaval. Entre muitos outros, destacaram-se Carlinhos de Jesus, Déborah Colcker, Ghislaine Cavalcante e Marcelo Misailidis. Este último ainda surpreende com suas criações. Foi assim em 2009, quando se tornou o primeiro coreógrafo a ganhar todos os prêmios do carnaval, com a comissão em homenagem aos 100 anos do  Theatro Municipal do Rio de Janeiro, enredo da Unidos de Vila Isabel.

Apesar de fazerem parte da Unidos da Tijuca desde 2008, a dupla de coreógrafos Rodrigo Negri e Priscila Motta, assombraram a Marquês de Sapucaí em 2010, com a troca de roupas que ocupa até hoje a memória até de quem não assiste aos desfiles. Um sucesso estrondoso, que não foi parar na gaveta. Nunca um grupo apresentou tantas vezes uma coreografia de comissão de frente. Um sucesso tão grande que lançou a escola para o campeonato e fez com que as apresentações dos anos seguintes fossem embalados pelo estilo ilusionista dos coreógrafos.

Ano passado foi a vez de Misailidis novamente ocupar um lugar de destaque. Na crista da onda, o coreógrafo inventou uma nova forma de utilização do tripé, artigo quase obrigatório nas apresentações atuais, e com sua "Savana africana" arrebatou o público com um enorme rinoceronte que interagia com o elenco se transformando durante a apresentação.

E em 2013? O que podemos esperar?

Pelo pouco que se sabe, será um dos anos mais competitivos do quesito. Teremos novos coreógrafos, novos estilos, artistas se reinventando e muita criatividade.

A mais nova estreante no Grupo Especial, também carrega consigo o talentoso coreógrafo Patrick Gonçalves. A Inocentes de Belford Roxo, está se preparando um desfile que garanta a sua permanência entre as grandes em 2014. Para isso, a comissão de frente não tem poupado esforços. Com movimentos marcados e fortes, marca registrada de seu coreógrafo, o grupo apresentou no seu ensaio técnico uma coreografia que aparentava se aproximar da oficial. O público que estava presente aprovou a exibição. Enfim, logo de cara, teremos uma apresentação cercada de curiosidade e expectativa.

O Salgueiro mantém o seu estilo com coreógrafo Hélio Bejani, mas traz um elenco que mescla componentes veteranos, bailarinos e um personagem central, um pouco acima do peso, que gera especulações sobre o que representará no enredo sobre a fama.

A Unidos da Tijuca promete uma comissão no nível do arrebatador "Segredo". Capas de jornais e sites adiantaram o que promete ser a grande surpresa do grupo. Um vídeo do youtube com uma apresentação em que o artista solta raios pelas mãos causou um grande rebuliço e gerou ainda mais curiosidade em torno da apresentação deste ano. A pergunta é: Será que os mestres em guardar segredos, deixariam uma informação tão valiosa como esta ser divulgada?... Só nos resta aguardar.

Vencedor do último prêmio Estandarte de Ouro, Sérgio Lobato chega à Marquês com a responsabilidade de manter o nível de sua apresentação. A União da Ilha está pronta para pisar na avenida e o grupo de Lobato já faz os últimos retoques numa apresentação recheada de lirismo. Assim, como quase todos os grupos, já podemos vê-los tarde noite ensaiando sobre o tripé que acompanhará a exibição. 

Na Mocidade mais uma estréia cercada de expectativas. Jayme Arôxa chega à escola  cheio de gás e promete muitas novidades com Lindy Hop, um estilo de dança que surgiu entre as décadas de 20 e 30 em Nova York. O ritmo que mistura o breakaway, o charleston e o sapateado é recheado de movimentos acrobáticos, o que dará uma nova movimentação à sua apresentação. Jayme ainda conta com a participação do lendário roqueiro Serguei, que virá sobre um tripé impactante e cheio de surpresas.

A Portela vai resgatar suas raízes fincadas no bairro de Madureira e trará duas comissões de frente. Uma formada por nomes ilustres da escola, virá logo atrás do grupo comandado por Márcio Moura. O grupo de Márcio, fará uma exaltação à malandragem carioca e terá em seu elenco participações pra lá de especias. O ator e diretor Jorge Fernando mostrará o seu orgulho suburbano ao participar da apresentação, acompanhado de dois nomes ilustres da escola, os passistas Nilce Fran e Valci Pelé. 

Lá pelas bandas da São Clemente, vamos acompanhar a estréia de Renato Vieira, que este ano abre mão dos bailarinos fortes e bonitos, marca registrada dos seus trabalhos, e traz um elenco completamente variado, acompanhando os perfis dos personagens das telenovelas, enredo da escola.

Na Mangueira também tem estreante, é Marcelo Chocolate, que comandará o grupo no enredo que exalta a cidade de Cuiabá. Com um elenco vigoroso formado por muitos dançarinos de salão, surgem boatos de que será o único grupo a se apresentar sem o auxílio de tripés. Será?... Fica aqui a expectativa.

A Beija Flor não tem só um estreante e sim quatro, o ator Augusto Vargas como diretor artístico, os coreógrafos Marlus Fraga, Ruidglan Barros, além do artista plástico Raimundo Rodrigues. Eles formam uma comissão, que já tem dado muito o que falar. O grupo tem emocionado e enchido de orgulho a quadra da escola em Nilópolis. Cercada de mistérios, a comissão já divulgou que fará uso de nanotécnologia em sua exibição, além de muita teatralização para contar a história de São Jorge e seu cavalo, criando um link com enredo "Amigo fiel" da escola nilopolitana.

Em Caxias, nada muda e Jorge Teixeira segue em frente pronto para garantir as notas máximas para a Grande Rio. Sem revelar muitos detalhes, o que podemos dizer é que o grupo estará completamente integrado ao enredo da escola que defende os royalties de petróleo do Rio.

Alex Neoral, é talvez o mais discreto entre os coreógrafos cariocas. Com um enredo que fala sobre a cidade do Pára, o grupo mantém mistério sobre sua apresentação e não é visto pela Cidade do Samba. Vamos nos surpreender!

A Vila Isabel é dona do samba eleito o mais bonito do carnaval 2013, o que tem dado um gás à comunidade e colocado a escola de Noel como uma das grandes favoritas ao título. O grupo de Marcelo Misailidis é aguardado com muita expectativa após a grande exibição no carnaval passado. Segundo os jornais, o grupo levará um elenco numeroso para avenida, aonde realizarão um casamento na roça. Se isto acontecer a apresentação estrará completamente integrada ao enredo da escola que exaltará o trabalho no campo.

Será um ano para não desgrudar do início dos desfiles. Os coreógrafos estão empenhados em fazer grandes exibições e lutar pelas notas máximas.

Boa sorte a todos os grupos! Estaremos na torcida pelo sucesso de todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário