Aqui elas dão show!

Loading...

sábado, 2 de fevereiro de 2013

EXTRA - Comissão de frente da Portela vai homenagear os malandros de Madureira


Valci Pelé, Nilce Fran e Jorge Fernando são destaques da comissão da Portela
Valci Pelé, Nilce Fran e Jorge Fernando são destaques da comissão da Portela Foto: Luiz Ackermann / Extra
Por Roberta Hoertel

Ela, 35 carnavais na Portela. Ele, 18 desfiles. Ela, passista, ex-porta-bandeira, ex-rainha de bateria. Ele, eterno passista. Nilce Fran e Valci Pelé, coordenadores da ala de passistas da escola, portelenses históricos, serão uma das atrações da comissão de frente da escola, vivendo malandros no enredo que fala sobre o aniversário de Madureira, bairro onde a agremiação foi fundada.
A dupla foi integrada a um grupo de cerca de 20 bailarinos homens, que representarão a malandragem e a pluralidade cultural do bairro da Zona Norte, em uma comissão que terá como ponto forte a emoção.
— Quando entrei na Portela, vi uma baiana indo se benzer na águia da escola. Ali, vi o que representava a Portela, e foi isso que quis trazer para a Avenida este ano — revela o coreógrafo Marcio Moura.
Parte da Velha Guarda da Portela entra atrás da comissão de frente
Parte da Velha Guarda da Portela entra atrás da comissão de frente Foto: Luiz Ackermann / Extra
Nilce, que entrou na escola aos 10 anos, já ocupou os mais diversos postos. Firmou-se como passista, quando acabou coordenando uma ala inteira de meninas e montando um projeto para formar passistas mirins. Na comissão de frente, ainda não tinha estado.
— Minha ficha demorou a cair quando recebi o convite. Nesses tantos anos de Portela, já vivi muitas emoções. Essa é ímpar — revela Nilce.
Valci entrou para o mundo do samba aos 14 anos. Passou por algumas escolas até chegar à Azul e branco de Madureira, onde fez sua história e deixou marca nas páginas da agremiação. Descoberto por Nega Pelé, nunca deixou a ala de passistas, que pretende levar também para a comissão este ano.
— Temos que aproveitar esse momento para poder mostrar nossa arte, a arte da dança do samba.
Em um enredo exaltando a Portela e Paulinho da Viola, ele será o malandro do subúrbio carioca, personagem que conhece bem. Ela, a mulata de Madureira. E revela uma pequena parte da grande surpresa da agremiação:
— Venho representando o lado feminino e forte da mulher de Madureira, da vedete. Tem tudo a ver com a história do Mercadão.
Jorge Fernando será o malandro maior na comissão de frente
Jorge Fernando será o malandro maior na comissão de frente Foto: Luiz Ackermann / Extra
O rei

Para representar o malandro maior, o diretor Jorge Fernando foi convidado para integrar a comissão de frente da escola. “Madureira sempre foi meu play, ser da comissão é uma honra”.

Duas comissões

Antes do abre-alas, a escola preparou uma das suas maiores surpresas. Logo atrás da comissão de frente, virá uma segunda representação da comissão, trazendo alguns integrantes ilustres da Velha Guarda da escola, que é seguida pelo primeiro casal da escola.

Workshop de dança

Ao ser convidada para a comissão de frente, a dupla passou por um período de workshops com os bailarinos da comissão, para adaptar seus passos ao trabalho de dança dos profissionais.

Diferença de passos

Segundo Valci, apesar dos anos de experiência como passista, a comissão foi uma nova conquista. A principal diferença para o sambista é a marcação e sincronização dos passos, além da responsabilidade de preencher todo o espaço da Passarela do Samba no desfile.

Ídolos malandros

Segundo o coreógrafo, a comissão trará várias personalidades que representarão a malandragem. Cada bailarino fará uma interpretação de pessoas que tenham a ver com a Portela e o subúrbio.



Nenhum comentário:

Postar um comentário