Aqui elas dão show!

Loading...

domingo, 27 de novembro de 2011

Comissões de frente 1995

Neste ano, a campeã foi a Imperatriz Leopoldinense, com o enredo Mais Vale um Jegue
que me Carregue, que um Camelo que me Derrube... Lá no Ceará.

SÃO CLEMENTE
ENREDO: “O que é, o que é... Que não é, mas será?”
CARNAVALESCO(S): Luiz Fernando Reis.
Componentes: 15 masculinos (10 vestidos com uniforme estilizado da seleção brasileira e 05
com uniforme estilizado da seleção italiana – uma trave de campo de futebol completava a
cena).
Nome da fantasia: “Pênalti”.
O que representou: “Na comissão de frente, foi reproduzido o erro no pênalti de Roberto
Baggio, jogador italiano que deu o tetracampeonato nacional brasileiro no futebol”.
Coreógrafo(s): Gabriel Cortes.
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,0 – 8,5 – 8,0

UNIDOS DA TIJUCA
ENREDO: “Os nove bravos do Guarany”.
CARNAVALESCO(S): Oswaldo Jardim.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Três raças”.
O que representou: “Representa as três raças que deram origem ao Homem  brasileiro, à
cultura brasileira. Carlos Gomes é produto dessa brasilidade: - a pele morena do NEGRO; - os
olhos amendoados do ÍNDIO; e – a opção artística por manifestação cultural BRANCA (a
Ópera). É uma alusão a como Carlos Gomes era chamado na Europa (BRANCA): o ÍNDIO
MULATO. Essa mesma proposta (de fusionismo cultural) está na apresentação de nossa
Comissão de Frente, onde veremos diversos movimentos cênicos característicos das três
raças”.
Coreógrafo(s): Carlinhos de Jesus.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 9,5

BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS
ENREDO: “Bidu Sayão e o canto de cristal”.
CARNAVALESCO(S): Milton Cunha.
Componentes:  15 masculinos (Gentil Venâncio e Marcos Venâncio Oliveira dos Santos,
Hairton Luiz e Jorge Luiz dos Santos, Jorge Luiz da Silva Garcia Santos, Sergio Silveira Lima,
Siveraldo dos Anjos, André Nunes dos Santos, Amilton e Emerson Souza dos Santos Filho,
John Braga de Oliveira, Clésio Luiz do Rego, Wandemburgo Antonio Argolo, Luis Carlos e
Flávi e os suplentes Wagner Temoteo Tomaz e Cláudio Corrêa das Chagas).
Nome da fantasia: “Luz da Ópera”.
O que representou: “A ‘voz de cristal’, que iluminou para sempre a história do canto lírico,
motiva a dança dos candelabros que pedem passagem para a Beija-Flor de Nilópolis, e
apresentam a idéia luminosa de resgatar o nome da maior prima-dona de todos os tempos do
Brasil: Bidu Sayão! A ópera clássica cai no samba do Carnaval como ópera popular. Lustre do
cenário da Traviata. Diva-luz da cultura operística mundial. Luminosidade de uma mulher,
brilho de uma Escola de Samba. Chama guia que orienta o entusiasmo dos sambistas em 1995:
negros que reluzem sob o filtro do cristal que explode o feixe de luz em 7 cores. Um começo
claro, revelador do talento absoluto de uma brasileira determinada que refletiu nos quatro
cantos do planeta a garra deste nosso maravilhoso país de artistas, que realçam com seu poder
de sonhar, todas as luzes que não se apagarão jamais”.
Coreógrafo(s): Carlos Muvuca.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0

UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR
ENREDO: “Todo dia é dia de índio”.
CARNAVALESCO(S): Chico Spinosa.
Componentes:  14 masculinos (Sérgio Bulhões, Carmo, Carlos Alberto, César, Junior, Luís
Andrade, Luís Costa, Marcello, Marcelo Monte, Márcio André Palochi, Frederico Castelo
Branco, Walter e Willian Vorhees).
Nome da fantasia: “Os Bandeirantes”.
O que representou:  “...representam ‘Os Bandeirantes’, que a serviço de ‘Deus’ e do ‘Rei’
tinham a missão de desbravar, catequizar e colonizar as ‘Novas Terras Portuguesas’.
– Fantasia bordada em paetê, pintada a mão. – Arte plumária em 10 mil penas de ema”.
Coreógrafo(s): Dill Costa.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 9,0 – 9,0

 ACADÊMICOS DO GRANDE RIO 
ENREDO: “Estória para ninar um povo patriota”.
CARNAVALESCO(S): Lucas Pinto.
Componentes: 12 masculinos e 01 feminino.
Nome da fantasia: “Contadores desta estória”.
O que representou:  “...a Comissão de Frente vem representando através  de seus 12 (doze)
integrantes masculinos os ‘CONTADORES’ desta ÉSTÓRIA’ (integrante feminina) que, no
decorrer do desfile assume personagens variadas. Assim a Comissão de Frente, sintetizando
toda uma narrativa que será exposta durante todo o desfile, envolvendo-nos em um sentimento
de brasilidade apresenta a Escola e pede passagem”.
Coreógrafo(s): Jussara Pádua.
Pontuação: 9,5 – 9,5 – 9,5 – 8,0 – 8,0


ACADÊMICOS DO SALGUEIRO 
ENREDO: “O caso do por acaso”.
CARNAVALESCO(S): Roberto Szaniecki.
Componentes: 15 masculinos (Zeca, Mauro Angelim, Renato, Moacyr, Jorge Cruz, Jorge
Pitanga, Ricardão, Ricardo Xuxa, Leleu, Juarez, Álvaro, Sérgio, Marcelo, Nelson e Renato
Gomes).
Nome da fantasia: “Invasores e Navegadores”.
O que representou:  “A fantasia representa os mouros pela invasão de Constantinopla, e os
navegadores por Portugal”.
Coreógrafo(s): Dennis Gray.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0


TRADIÇÃO
ENREDO: “Gira roda, roda gira”.
CARNAVALESCO(S): Lícia Lacerda.
Componentes: 14 masculinos.
Nome da fantasia: “Magia do girar”.
O que representou:  vestiam uma fantasia branca com uma grande capa azul e faziam
evolução coreográfica com 07 rodas gigantes.
Coreógrafo(s): Jorge Paes Leme.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0

 PORTELA
ENREDO: “Gosto que me enrosco”.
CARNAVALESCO(S): José Félix.
Componentes: 10 masculinos e 5 femininos.
Nome da fantasia: “Triângulo amoroso”.
O que representou:  “A fantasia da Comissão de Frente simboliza o triângulo amoroso; O
PIERRÔ, A COLOMBINA e O ARLEQUIM. Três figuras típicas que identificam a história do
Carnaval. O ingênuo e sentimental PIERRÔ desprezado pela bela COLOMBINA,
namoradeira, alegre e fútil. Ela, cortejada pelo amante cínico, fanfarrão e brigão, ARLEQUIM.
A coreografia consiste no envolvimento entre a COLOMBINA e o ARLEQUIM – a solidão do
PIERRÔ”.
Coreógrafo(s): Jerônimo da Silva Patrocínio.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0

 IMPÉRIO SERRANO
ENREDO: “O tempo não pára”.
CARNAVALESCO(S): Lílian Rabello.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Guardiões do Tempo”.
O que representou:  “Representam a tradição clássica do Império Serrano. São os anjos
protetores do tempo, que guerreiam para manter esta tradição...”
Coreógrafo(s): (?)
Pontuação: 9,0 – 9,0 – 9,0 – 8,5 – 8,0


UNIDOS DA PONTE
ENREDO: “Paraná – Esse Estado leva a sério o meu Brasil”.
CARNAVALESCO(S): Washington Luiz.
Componentes: 11 masculinos.
Nome da fantasia: “Os imigrantes”.
O que representou:  “Numa nova concepção, traz este ano para a Marquês  de Sapucaí o
modelo de 11 (onze) países que fecundaram o Estado  do Paraná, num mesclar de samba e
folclore, o carioca Charles Nelson se faz imigrante, sem esquecer de ser sambista”.
Coreógrafo(s): Charles Nelson.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 8,5 – 8,0

ESTÁCIO DE SÁ
ENREDO: “Uma vez Flamengo...”
CARNAVALESCO(S): Mario Borriello.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Manto Sagrado”.
O que representou:  “Manto Sagrado é um epípeto, uma forma respeitosa de se referir à
camisa do Flamengo”. “Representando figuras de um jogo de futebol: jogadores, goleiro,
árbitro, bandeirinhas”.
Coreógrafo(s): Rosana Fachada.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0


UNIDOS DE VILA ISABEL
ENREDO: “Cara ou coroa (As duas faces da moeda)”.
CARNAVALESCO(S): Max Lopes.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “O próprio Real”.
O que representou: “Além de representar condignamente a Escola, ela representará a nossa
moeda atual: o Real. Como ‘Reis’, simbolizarão a realeza e a esperançosa realidade do próprio
Real”.
Coreógrafo(s): Cristhofer Sodré.
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,5 – 9,0 – 9,0

MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL 
ENREDO: “Padre Miguel olhai por nós”.
CARNAVALESCO(S): Renato Lage.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Arautos da Santa Ordem”.
O que representou: “Misto de anjos e soldados, e representam a chegada do catolicismo no
Brasil. Com direito à corneta”.
Coreógrafo(s): Cláudia Ribeiro.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0

CAPRICHOSOS DE PILARES
ENREDO: “Da terra brotei, negro sou e ouro virei”.
CARNAVALESCO(S): Mauro Quintaes.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Comissão de Frentistas”.
O que representou:  “...o que representam, na verdade, porque as suas fantasias estilizadas,
confeccionadas com predominância das cores da Escola, são complementadas com miniaturas
de torres de petróleo, lembrando os trabalhadores que, diuturnamente guarnecem os postos de
gasolina espalhados por este Brasil”.
Coreógrafo(s): Rodrigo Otávio.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 9,5

IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE 
ENREDO: “Mais vale um jegue que me carregue, que um camelo que me derrube lá no Ceará”.
CARNAVALESCO(S): Rosa Magalhães.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Expedição científica”.
O que representou: “Representou uma expedição científica que explorou o interior do
Nordeste brasileiro.” “Traje inspirado no material  do artesanato nordestino – rendas e
aplicações de bordados e retalhos.” Usavam “sombrinhas, com cabos que mediam 3 metros.”
“Destaque para os adereços da comissão de frente: sombrinhas de frevo em dourado e verde”.
Coreógrafo(s): Fabio de Mello.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0

ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA
ENREDO: “A esmeralda do Atlântico”.
CARNAVALESCO(S): Ilvamar Magalhães.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Guardiões de Netuno”.
O que representou: “Quinze seres marinhos, meio homens, meio peixes, precedem o cortejo.
É a Guarda de Netuno, o deus do mar. Tridentes à mão, abrem o mar para a passagem da
Escola, ora marciais, ora leves como plumas, metaforizando o movimento das águas...”
Coreógrafo(s): Deborah Colker.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0

UNIDOS DO VIRADOURO
ENREDO: “O rei e os três espantos de Debret”.
CARNAVALESCO(S): Joãozinho Trinta.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Índios de Debret”.
O que representou: “Representa a raça dos índios, ladeados por alegorias das raças do branco
e do negro, significando a miscigenação vista por DEBRET”.
Coreógrafo(s): (?)
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0 – 10,0 – 9,5

UNIDOS DE VILLA RICA
ENREDO: “Deu pano pra manga”.
CARNAVALESCO(S): Sylvio Cunha.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia “Costureiros”.
O que representou: “Representa os costureiros no manuseio dos tecidos em suas criações”.
Coreógrafo(s): Walter Ribeiro.
Pontuação: 10,0 – 9,0 – 8,5 – 8,5 – 8,0

FONTE: Livro "Comissão de Frente: Alegria e Beleza pedem passagem" de Júlio César Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário