Aqui elas dão show!

Loading...

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

comissões de frente 1993

Neste ano, a campeã foi o Salgueiro com o enredo Peguei um Ita no Norte, com um
samba cujo refrão explodiu na Avenida.

UNIDOS DA PONTE
ENREDO: “A face do disfarce”.
CARNAVALESCO(S): Roberto Szaniecki.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Corte de Momo”.
O que representou: “Sua fantasia resgata o garbo das casacas usadas pelos antigos MestresSalas, com detalhes que seguem a moda do século XVIII, moda que influenciou intimamente
as vestimentas do Carnaval de Veneza. Por isso uma  das peças utilizada na adereçaria é a
própria máscara de Veneza. No esplendor, o símbolo da nossa Escola está circundado com a
arte plumária representante do túnel do tempo, por  onde faremos a viagem da história das
máscaras. A ampulheta, adereço de mão, reforça esta idéia  de tempo, passado ou futuro.  Na
cabeça da fantasia estão representadas todas as coroas ou chapéus que influenciaram a
evolução das máscaras e do próprio Carnaval. De baixo para cima, a primeira coroa é a típica
coroa de Momo; a segunda representa a coroa medieval; a terceira refere-se a irreverência dos
Bobos da Corte; a quarta faz alusão a coroa do trono de Portugal; a quinta representa a união
de duas culturas: a coroa medieval que simboliza a raiz da cultura branca e a coroa de plumas
que simboliza a cultura negra. A coreografia resgata e homenageia duas influências que se
consolidaram no Carnaval: a primeira relacionada com a dança, resgata o garbo dos MestresSalas através dos passos do Minueto; a segunda é em relação ao ritmo pois, unindo-se a dança
européia ao som feérico de percussão obtemos uma coreografia mais ágil e mais maliciosa do
que a original. Por fim, as figuras formadas pela Comissão de Frente são apoiadas em pontos
mencionados em nosso samba-enredo” .
Coreógrafo(s): Edmilson e Machine.
Pontuação: 8,5 – 8,5 – 8,5

UNIDOS DE VILA ISABEL
ENREDO: “Gbala – viagem ao templo da criação”.
CARNAVALESCO(S): Oswaldo Jardim.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Guardiões do Templo da Criação”.
O que representou:  “Composta por doze guardiões do Templo da Criação,  que são os
sentinelas da casa do Deus dos Deuses Olorum. Montados em uma espécie de insetos alados,
serão os responsáveis pela abertura dos portais para o homem menino (crianças).” E “O
figurino é composto basicamente de espuma sobre estrutura de ferro (vergalhão), ganhando
quase que em sua totalidade um tratamento de pintura de arte em técnica mista alternando-se
entre tinta acrílica, vinílica, e tinta de vitrô, o que se assegura as transparências sempre que
necessário”.
Coreógrafo(s): Professor Edejô.
Pontuação: 9,5 – 9,5 – 9,0

UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR 
ENREDO: “Os maiores espetáculos da Terra”.
CARNAVALESCO(S): Silvio Cunha.
Componentes: 13 (bailarinos do corpo de baile da Fundação Teatro Municipal do Rio de
Janeiro).
Nome da fantasia: “12 palhaços comandados por 1 apresentador”.
O que representou: “São 12 bailarinos do corpo de baile da Fundação do Teatro Municipal do
Rio. Virão de palhaços dentro do contexto do enredo. A coreografia solta e alegre é de
responsabilidade do bailarino Roberto Lima que vive o personagem de apresentador do circo”.
Coreógrafo(s): Roberto Lima.
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,0

UNIDOS DO VIRADOURO
ENREDO: “Amor, sublime amor”.
CARNAVALESCO(S): Max Lopes e Mauro Quintaes.
Componentes: 07 femininos e 07 masculinos.
Nome da fantasia: “Mestres-Salas e Porta-Bandeiras”.
O que representou:  “Abriremos o desfile com a nossa Comissão de Frente vestida de
‘MESTRES-SALAS e PORTA-BANDEIRAS’ numa alusão ao AMOR que sentimos pela
nossa Escola. Os casais realizando os movimentos básicos e tradicionalmente próprios
conduzindo, com galhardia, uma réplica de nosso Pavilhão. Saudarão e apresentarão a Escola
ao povo ( e aos Srs. Julgadores) e pedirão passagem com movimentos coreográficos que
quererão dizer: - “EIS A MINHA ESCOLA PARA VOCÊS!!! DEIXEM-NA PASSAR,
VEJAM QUE LINDO!!! AMEM-NA!!! EU, NELA... NÓS APRESENTAMOS NOSSA
BANDEIRA QUE É O SÍMBOLO DO NOSSO AMOR... SUBLIME AMOR”.
Coreógrafo(s): Jorge Paes Leme.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0


MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL 
ENREDO: “Marraio feridô sou rei”.
CARNAVALESCO(S): Renato Lage.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Jogadores de basquete”.
O que representou: “Basquete, esporte super coletivo onde cada um depende do esforço do
outro, onde as forças estão unidas correndo atrás da vitória. A Mocidade seguindo a regra deste
jogo desenrola seu carnaval com um verdadeiro espírito de equipe”.
Coreógrafo(s): Gerônimo.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 9,0

PORTELA 
ENREDO: “Cerimônia de casamento”.
CARNAVALESCO(S): Mário Monteiro.
Componentes:  12 masculinos (Velha Guarda: Bretas, Waldir Galo, Casimiro de Cuíca, Edir
Gomes, Wilson Moreira, Monarco, Carioca, Jorge do Violão, Ari do Cavaco, Jair do
Cavaquinho, Lourival reis e Marcos). 50
Nome da fantasia: “Os Mestres de Cerimônia”.
O que representou:  “Primitivamente, os Mestres de Cerimônia eram encarregados de
organizar o ritual de casamento e a apresentação dos noivos e padrinhos aos convidados. No
caso presente, eles pedem passagem e apresentam a Escola. O figurino é o fraque tradicional
com cartola e bastão com a Águia – o símbolo da Escola”.
Coreógrafo(s): Galo.
Pontuação: 9,5 – 9,0 – 9,0

IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE
ENREDO: “Marquês que é marquês, do sassarico é freguês”.
CARNAVALESCO(S): Rosa Magalhães.
Componentes: 15 masculinos (Marcelo Dias, Isnard, Edson, Handerson, Cosme, Luis Carlos,
Enéas, Eduardo Bonfin, Roberto, Monsueto, Cleber, Eduardo Salgado, Tarzan, Marcelo Bastos
e Valdemiro).
Nome da fantasia: “Mascarados de Veneza”.
O que representou:  “...representam uma síntese do enredo. São figuras  tradicionais do
Carnaval Europeu, de onde se origina o nosso, com as máscaras a lhes cobrir o rosto.
Reverenciam o público, apresentam a escola e ainda  interpretam coreograficamente todo
desenrolar do samba – a ampla capa dos mascarados,  os disfarces italianos nos lembra a
‘Comédia Dell’Arte’” e “...a comissão veio com uma  fantasia inspirada nos mascarados do
carnaval de Veneza, com uma grande capa preta forrada de verde”.
Coreógrafo(s): Fabio de Mello e Suzana Trindade.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

ACADÊMICOS DO GRANDE RIO
ENREDO: “No mundo da lua”.
CARNAVALESCO(S): Alexandre Louzada.
Componentes: 01 feminino e 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Oguns – guardiões da lua”.
O que representou: “A Comissão de Frente representa São Jorge e a componente feminino a
lua”. “A Lua é representada pela bailarina Jussara Pádua. Ela vem brincando, saltitante, e, além
disso, mostrando os mistérios do satélite da Terra, com romantismo”.
Coreógrafo(s): Jussara Pádua.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 9,5


CAPRICHOSOS DE PILARES
ENREDO: “Não existe pecado no lado de cá do Túnel Rebouças”.
CARNAVALESCO(S): Luiz Fernando Reis.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Operário marmiteiro”.
O que representou:  “Em dado momento de nosso samba contamos ‘operário, marmiteiro’,
esse será nosso momento primeiro de desfile. Sob o comando do passista-coreógrafo Jerônimo,
treze rapazes encenarão todo o nosso enredo, interpretando a letra de nosso samba. Dinâmica,
alegre, debochada e irreverente, marcando firme com graça e leveza toda a descontração de
nosso enredo. E ela vem requintada, original e caprichada, caprichosa como nós – caprichosos. 51
Pelo menos hoje o trabalhador, o operário virá na frente puxando todo um contingente, todo
um povo”.
Coreógrafo(s): Jerônimo.
Pontuação: 9,0 – 9,0 – 8,5

ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
ENREDO: “Peguei um Ita no Norte”.
CARNAVALESCO(S): Mario Borriello.
Componentes: 15 masculinos (Ricardo Cesar Teglas, Jorge Audir S. Cruz, Jorge Pitanga,
Renato Santiago, Newton Ferreira Lima, Vanderlei Antonio de Souza, Luiz Cláudio Vieira
Fernandes, Marcio Eduardo Loureiro, Ricardo Nascimento, Edson Cabral Teixeira, Paulo
Sergio Gama da Luz, Juarez Cláudio Silva, José Taveira Magalhães, Mauro Angelim dos
Santos e Álvaro Luiz de Jesus).
Nome da fantasia: “Oficiais da Marinha”.
O que representou: “Oficiais da Marinha.” “...traz os 15 homens da comissão de frente em 13
movimentos coreografados por Suzana Braga, formando âncoras, rosas-dos-ventos e bússulas.
É a viagem do Ita, do Norte ao Sul do país. Vestidos como oficiais da Marinha, desfilam com
duas bandeiras vermelhas e brancas mostrando sinalizações feitas dos navios”.
Coreógrafo(s): Suzana Braga.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0


UNIDOS DA TIJUCA
ENREDO: “Dança, Brasil!”
CARNAVALESCO(S): Shangai.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Índio, o dono da terra”.
O que representou:  “A comissão de frente representa o índio como dono  da terra. É a
primeira homenagem da Unidos da Tijuca ao povo que  recebeu em seus braços a Europa e a
África. Feita pesquisa no livro ‘As relações econômicas de portugueses e índios na colonização
do Brasil’, escolhemos a beleza do pavão para vestir o dono da terra, representando o símbolo
da Escola e a beleza das terras e posses dos donos  da terra, onde eles haveriam de acolher
aqueles que aqui chegavam. A coreografia, a cargo de Jerônimo, está baseada em pesquisa
junto ao Museu do Índio e representa um apanhado de danças indígenas que até hoje ainda
mantém na dança a grande representação de sua cultura”.
Coreógrafo(s): Jerônimo.
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,0

ESTÁCIO DE SÁ
ENREDO: “A dança da lua”.
CARNAVALESCO(S): Chico Spinosa.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Kananciué, o criador: um pensamento bom”.
O que representou: “Contam os índios Karajás que, antes, não havia nada. Não havia céu, não
havia terra. O resto nem chegava a ser uma idéia. Era o nada. Sem água, vegetais ou animais.
Não havia nada. Só havia Kananciué: o Criador, o Ohoti-Bebu (poderoso feiticeiro). Não 52
nasceu: sempre existiu. Não tinha idade: naquela época não se contava tempo. Não tinha corpo
como nós. Era igual a um pensamento bom. Era tudo o que existia”.
A Escola apresentou, na frente do carro alegórico 6, uma 2ª Comissão de Frente, também
chamada de “1ª Comissão de Centro”:
Pontuação: 9,5 – 9,0 – 9,0

BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS
ENREDO: “Uni, duni, te, a Beija-Flor escolheu, é você!”
CARNAVALESCO(S): Maria Augusta Rodrigues.
Componentes: 15“Comissão de Frente Infanto-Juvenil”.
Nome da fantasia: “Os mensageiros do Cosmo – O Homem que harmonizou a Bipolaridade, o
Sol e a Lua”.
O que representou: “Ela irá sintetizar o nosso Enredo e abrirá a alegria da nossa Escola”.
Coreógrafo(s): Ramilton Fernandes e Maria Augusta (responsáveis).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA
ENREDO: “Dessa fruta, eu como até o caroço...”
CARNAVALESCO(S): Ilvamar Magalhães.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Manguífira Índica”.
O que representou: “...apresentar-se-á adequada ao enredo da G.R.E.S.E.P. de MANGUEIRA
– desta fruta eu como até o caroço. (...)...com suas fantasias mostrarão a origem indiana e o
fruto, a manga”.
Coreógrafo(s): Moacir de Abreu Castelo Branco (Ciro Barcellos).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

FONTE: Livro "Comissão de Frente: Alegria e Beleza pedem passagem" de Júlio César Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário