Aqui elas dão show!

Loading...

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Comissões de frente 1990

Neste ano, a campeã foi a Mocidade Independente de Padre Miguel, homenageando a
própria agremiação, com o enredo Vira, Virou, a Mocidade Chegou.


UNIDOS DO CABUÇU 
ENREDO: “Será que votei certo para Presidente?
CARNAVALESCO(S): Beto Sol
Componentes: 10 masculinos
Nome da fantasia: “Será que votei certo para Presidente?”
O que representou:  “No estilo clássico e tradicional, sem bailados e afetação, simples e
objetiva para melhor esclarecimento do enredo...” “...trazem nas mãos máscara do Presidente
Fernando Collor e no corpo um ponto de interrogação.”
Coreógrafo(s): Cássio (responsável)
Pontuação: 8,0 – 8,0 – 8,0


ACADÊMICOS DA SANTA CRUZ
ENREDO: “Os heróis da resistência”.
CARNAVALESCO(S): Félix.
Componentes: 07 femininos e 07 masculinos.
Nome da fantasia: “Censura livre e liberdade amordaçada”.
O que representou: “...representada por 7 (sete) casais: eles representando em toga, a censura,
só que, ao invés do justiceiro martelo, a tesoura,  símbolo do corte ao pensamento livre. As
mulheres... a liberdade amordaçada”.
Coreógrafo(s): Jussara Pádua.
Pontuação: 9,0 – 8,0 – 8,0


CAPRICHOSOS DE PILARES
ENREDO: “Com a boca no mundo”.
CARNAVALESCO(S): Alexandre Louzada.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Os arautos da folia”.
O que representou:  “Abre-se a boca da avenida. Trombetas na mão, arautos sorriso
representam a Caprichosos apresentando as cores de todas as escolas.” E “...os arautos e seus
clarins que anunciam a festa, a fantasia e a magia de mais um carnaval. Assim sendo, anunciar
mais um carnaval é, também, homenagear as co-irmãs que dão um brilho inconfundível à esta
festa. A Comissão de Frente da Caprichosos, através de seu multicolorido e de sua plumagem,
traz essa homenagem como um dos pontos importantes do seu desfile. E por fim, há em cada
clarim a bandeira da Caprichosos que se confunde e  se entrelaça com as co-irmãs, um
entrelaçar amigo e pacífico que representa o desejo da nossa Escola para todos os carnavais”.
Coreógrafo(s): Maurício (responsável).
Pontuação: 10,0 – 9,0 – 9,0

IMPÉRIO SERRANO 
ENREDO: “Histórias da nossa História”.
CARNAVALESCO(S): Gil Ricon.
Componentes: 14 masculinos.
Nome da fantasia: “A nobreza imperial”.
O que representou: “A nobreza imperial”.
Coreógrafo(s): Ivanir (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

UNIDOS DE VILA ISABEL
ENREDO: “Se esta terra, se esta terra fosse minha”.
CARNAVALESCO(S): Paulo César Cardoso.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “As três raças”.
O que representou: “As três raças foram escolhidas para serem a origem do povo brasileiro.”
“...mistura portugueses, negros e índios”.
Coreógrafo(s): Eder Jô.
Pontuação: 9,0 – 9,0 – 8,0

BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS
ENREDO: “Todo mundo nasceu nu”.
CARNAVALESCO(S): Joãosinho Trinta.
Componentes: 15 masculinos (Grupo Tá na Rua).
Nome da fantasia: “Homens primitivos”.
O que representou:  “14 negros compõem a Comissão de Frente da Beija-Flor, eles
representam os homens primitivos da terra. Lutando  contra a natureza ainda em formação,
vestidos apenas com peles de animais e armados com lanças de pedra lascada. A postura desses
seres primários é completamente diferente dos homens atuais. Eles vêm lutando com um
enorme animal que os persegue, a apresentação desta comissão se enquadra no parâmetro de
Carnavalesca como interpretação, e foge da maneira tradicional ou coreográfica com execução
perfeita, coordenada e com nítida e precisa sintonia de movimentos. São homens primitivos em
luta contra o monstro”.
Coreógrafo(s): Amir Haddad.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 9,0


ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
ENREDO: “Sou amigo do rei”.
CARNAVALESCO(S): Rosa Magalhães.
Componentes: 15 masculinos (Edson Dantas, Evaldo Faria, Jorge da Silva, José Magalhães,
Marcus Aurélius Ferreira, Mauro Angelim Maurício, Paulo Emílio Rodrigues, Reilhe Pereira,
Renato Santiago, Sebastião da Silva, Sergio Luiz Alves, Vital Soares, William Cauçolari, Luiz
Brito e Leonardo Peroa).
Nome da fantasia: “Cavaleiros medievais”.
O que representou:  “Com coreografia, e vestidos de cavaleiros medievais, apresentam a
Escola com garbo e elegância”.
Coreógrafo(s): Suzana Braga.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

PORTELA
ENREDO: “É de ouro e prata esse chão”.
CARNAVALESCO(S): Silvio Cunha. 36
Componentes: 15 masculinos (“Bretas, Casquinha, Carioca, Monarco, Wilson Moreira,
Periquito, Alberto Nonato, Jorge do Violão, Casemiro, Marcus, Jaú, Ari do Cavaco, Edir e
Zeca Pagodinho, que estréia no grupo este ano”).
Nome da fantasia: Tradicional.
O que representou: “De fraque e cartola, em forma de coroa real os integrantes deste grupo
são da ala de compositores e mantém a tradição da escola. Apresentam com galhardia e
orgulho a agremiação.” “...ocupará toda a largura da pista e, em passos cadenciados, saudará o
público com chapéus de palha. Aos poucos, a comissão formará uma coreografia singela, com
dignidade e respeito”.
Coreógrafo(s): Ângelo Silva Bretas (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

LINS IMPERIAL
ENREDO: “Madame Satã”.
CARNAVALESCO(S): Sergio Faria.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Madame Satã”.
O que representou:  “...numa recriação da figura do  Madame Satã, na sua dualidade
masculino/feminino com terno, chapéu panamá, de onde surgem todas as fantasias da cabeça
do personagem, ou seja, românticos corações, estrelas, broches e plumas e também os símbolos
que identificam  Satã e seus parceiros de boemia e malandragem. Estes elementos nos
permitirão mostrar o mundo de liberdade e fantasia  existente no universo deste controverso
personagem. Os componentes da comissão trazem ao ombro um buá de tule. Elemento de
marcante feminilidade, que auxilia a marcação coreográfica do componente feminino
coexistente nesta valente figura masculina.” e “...(rapazes negros). A dança irá representar as
várias faces do malandro”.
Coreógrafo(s): Polly.
Pontuação: 10,0 – 9,0 – 9,0

SÃO CLEMENTE
ENREDO: “E o samba, sambou!”
CARNAVALESCO(S): Carlos D’Andrade, Cesar D’Azevedo e Roberto Costa.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Os mestres-salas carregados por cartolas”.
O que representou: “Para 1990, de maneira inteligente, vamos contrariar o Regulamento dos
Desfiles, pois a nossa COMISSÃO DE FRENTE se apresentará com 29 (vinte e nove) figuras.
Isso mesmo, com 29 (vinte e nove) figuras. Só que, de maneira inteligente, não vamos perder
pontos. Nossa COMISSÃO DE FRENTE representa, no Enredo, a profissionalização dos
Mestres-Salas, o que, no Samba-Enredo, aparece no momento em que cantamos:
‘O Mestre-Sala foi parar em outra Escola
Carregado por cartolas
Do poder de quem dá mais’”
A comissão de frente e seus marionetes representam  a compra de mestres-salas por
cartolas, numa coreografia original”.
Coreógrafo(s): Gabriel Cortes.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 9,0

ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA
ENREDO: “E deu a louca no Barroco”.
CARNAVALESCO(S): Ernesto do Nascimento e Fábio Borges.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Príncipe da Corte de Dona Olímpia”.
O que representou: o príncipe da Corte de Dona Olímpia.
Coreógrafo(s): Moacir de Abreu Castelo Branco (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL
ENREDO: “Vira virou... Mocidade chegou”.
CARNAVALESCO(S): Renato Lage e Lílian Rabelo.
Componentes: 14 masculinos.
Nome da fantasia: “Figurino”.
O que representou:  “Abriremos o desfile com a nossa Comissão de Frente vestindo o
FIGURINO, que sintetiza o espírito do enredo através de suas viradas”.
Coreógrafo(s): Paulo Viana (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

ESTÁCIO DE SÁ
ENREDO: “Langsdorff, delírio na Sapucaí”.
CARNAVALESCO(S): Mário Monteiro.
Componentes: 15 masculinos (Velha Guarda: Mauricio Gomes da Silva (Bruto), Onadir da
Silva Meira, Arair da Costa (Zacarias), Joel Toledo de Araújo (Xangô), Antônio Vicente da
Silva, Laerte de Oliveira, Waldemiro Cabral, Oswaldo Costa, Alípio Bicalho, Acelino dos
Santos (Bicho Novo), Cornélio da Silva, Hugo Madureira, Hélio Macadame, Antônio Cabral
Pinto e José de Oliveira).
Nome da fantasia: Tradicional estilizada.
O que representou: “O figurino é o tradicional fraque com influência Russa para integração
com o enredo.” e “A verdade é que as Escolas de Samba vêm perdendo, ano a ano, uma de
suas maiores tradições que é a COMISSÃO DE FRENTE, formada pela VELHA GUARDA,
com sua saudação e coreografia características. Este ano a ESTÁCIO pretende resgatar esta
tradição e selecionou os 15 componentes mais antigos da Escola, para formar a sua
COMISSÃO DE FRENTE”.
Coreógrafo(s): Joel Xangô (responsável).
Pontuação: 9,0 – 9,0 – 8,0

IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE
ENREDO: “Terra Brasilis, o que se plantou deu”.
CARNAVALESCO(S): Max Lopes.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Anjos barrocos”.
O que representou: “Anjos barrocos caracterizando a miscigenação das 3 raças da seguinte
forma: índio – através do cocar ‘um solde penas na cabeça’, negro – a cor dos integrantes da
comissão e branco – o luxo e a nobreza das roupas (descobrimento e colonização)”. 38
Coreógrafo(s): Braz (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 9,0

UNIDOS DA TIJUCA
ENREDO: “E o Borel descobriu... Navegar foi preciso”.
CARNAVALESCO(S): Luiz Fernando e Flávio Tavares.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “El Rei Dom Sebastião”.
O que representou: “Vem representando a coragem, a bravura e o desbravar do povo lusitano
na figura lendária do El Rei Dom Sebastião, morto em combate na propagação da fé cristã.”
“Encarnamos hoje os tempos medievais, os tempos das Cruzadas, lá pelos anos de 1550 aonde
iremos encontrar o nosso personagem Rei de Portugal Dom Sebastião. Amado e respeitado por
todo o povo, Dom Sebastião refletia a frente de seus exércitos toda a coragem e desbravamento
do povo português. Após sua morte em 1574 na batalha de Alcacer Quibir, surgiu uma lenda
de que o povo ficou aguardando durante muitos anos  a volta do seu Rei. E esse soberano,
gloria de Portugal, será merecedor no desfile do G. R. E. S. UNIDOS DA TIJUCA de uma
participação muito importante. 12 componentes muito especiais estarão encarnando hoje o Rei
Dom Sebastião com o seu escudo e a sua lança na Comissão de Frente”.
Coreógrafo(s): Carlinhos de Jesus.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR 
ENREDO: “Sonhar com rei dá João”.
CARNAVALESCO(S): Nei Ayan.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Caboclo Real”.
O que representou:  “Representa o Caboclo Real do Bumba-Meu-Boi do Maranhão, sendo
composta só de Maranhenses”.
Coreógrafo(s): Aurinho da Ilha e Getúlio Barbosa (responsáveis).
Pontuação: 9,0 – 9,0 – 8,0

FONTE: Livro "Comissão de Frente: Alegria e Beleza pedem passagem" de Júlio César Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário