Aqui elas dão show!

Loading...

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Comissões de frente 1991

Neste ano, a campeã foi a Mocidade Independente de  Padre Miguel, com o enredo
Chuê... Chuá... As Águas Vão Rolar. A comissão de frente deste desfile, que veio com  os
escafandristas andando em câmera lenta como se estivessem caminhando sob a água, marcou a
entrada da coreografia nas comissões de frente atrelada ao enredo abordado.


ACADÊMICOS DO GRANDE RIO
ENREDO: “Antes, durante e depois o despertar do homem”.
CARNAVALESCO(S): Wany Araújo e Fernando Lopez da Paz.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Guardiões das existências”.
O que representou:  “A nossa COMISSÃO DE FRENTE é formada por 15 homens
garbosamente vestidos, ostentando nas suas roupagens as Armas Heráldicas do G.R.E.S. 39
ACADÊMICOS DO GRANDE RIO e também os elementos brasonários do nosso Enredo, que
é a vitória do bem sobre os elementos do mal, assim, transformando-se nos Guardiões das
Existências”.
Coreógrafo(s): Jussara Costa (responsável).
Pontuação: 8,0 – 8,0 – 7,5



LINS IMPERIAL
ENREDO: “Chico Mendes, o arauto da natureza”.
CARNAVALESCO(S): Ricardo Ferrador, Paulo Costa e Solange Almeida.
Componentes: 12 masculinos.
Nome da fantasia: “Arautos da natureza”.
O que representou: os anunciadores da natureza, em louvor à Chico Mendes.
Coreógrafo(s): Levy Guimarães (responsável).
Pontuação: 9,5 – 9,0 – 9,0

UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR
ENREDO: “De bar em bar. Didi um poeta”.
CARNAVALESCO(S): Ely Perón Frongilo e Rogério Figueiredo.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Advogados”.
O que representou: “Advogados enaltecem a figura de Gustavo Adolfo Baeta Neves – o Didi.
Jurista sagaz e competente, que trocou a toga e a carreira brilhante de advogado e procurador
do Estado pelas mesas de bar e pelas rodas de samba, tornando-se o compositor com o maior
número de sambas de enredo vitoriosos no carnaval carioca (16 vezes campeão na Ilha e 4 no
Salgueiro). De origem secular e tradicional, Didi se apresenta nesta noite em roupa de gala,
trazendo consigo o balanço do samba e da cerveja”.
Coreógrafo(s): Décio de Oliveira Santos (responsável).
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,0


IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE
ENREDO: “O que é que a banana tem?”
CARNAVALESCO(S): Viriato Ferreira.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: Tradicional.
O que representou: “Vestida de forma tradicional, com características do enredo (de fraque e
cartola estilizados, com muito brilho)”.
Coreógrafo(s): Braz (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0


BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS
ENREDO: “Alice no Brasil das maravilhas”.
CARNAVALESCO(S): Joãosinho Trinta.
Componentes: 14 masculinos.
Nome da fantasia: “Espírito de Alice no País das Maravilhas”. 40
O que representou: “...abre o desfile da Escola representando o próprio espírito de ‘ALICE
NO PAÍS DAS MARAVILHAS’, em que está baseado o enredo. É o duplo sentido das coisas,
aparentemente sem pé nem cabeça. São figuras de Reis e Rainhas (MOMOS?) que se alternam
num mesmo figurino. Suas proporções visuais contrastam com a leveza de uma movimentação
simples e ao mesmo tempo original. Como um sonho. Irreal, surpreendente, criativo. Belo e
irreverente, como por exemplo, no momento de apresentação e cumprimentos para com os
Senhores Juízes. A constante polarização ou espelhação estará presente em tudo. De um lado o
Rei, do outro, a Rainha. A coreografia facilita esta duplicidade de aparências. Apresenta-se
assim, a Escola, envolvida, desde o começo, pela surpresa e criatividade, as duas vertentes que
transformaram o trabalho de Lewis Carrol em uma OBRA-PRIMA da literatura mundial. E,
agora, como tudo acaba em samba, virou enredo da BEIJA-FLOR – ALICE NO BRASIL DAS
MARAVILHAS”.
Coreógrafo(s): Geraldo Laclau (responsável).
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,0

ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA
ENREDO: “As três rendeiras do universo”.
CARNAVALESCO(S): Ernesto Nascimento.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: Tradicional.
O que representou: vestiam terno e cartola nas cores da Escola.
Coreógrafo(s): Moacir Castelo Branco (Melão).
Pontuação: 10,0 – 9,5 – 9,0

ESTÁCIO DE SÁ
ENREDO: “O Brasil brega e kitsch”.
CARNAVALESCO(S): Mário Monteiro.
Componentes: 11 masculinos e 04 femininos.
Nome da fantasia: “Arautos-Palhaços”.
O que representou: “15 arautos-palhaços, encabeçando a parada, anunciam a entrada, saúdam
o público e pedem passagem”.
Coreógrafo(s): José Carlos (Macumba) (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

SÃO CLEMENTE
ENREDO: “Já vi este filme”.
CARNAVALESCO(S): Carlinhos D’Andrade, César D’Azevedo e Roberto Costa.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Satã imperador”.
O que representou:  “Avançamos no tempo. Estamos no ano de 2991. É fevereiro. É festa
profana. É coisa do Demônio. Satã é o Grande Imperador e comanda a folia, ou melhor, a
orgia”.
Coreógrafo(s): Gabriel Cortes.
Pontuação: 10,0 – 8,5 – 8,0

UNIDOS DO VIRADOURO
ENREDO: “Bravíssimo – Dercy, o retrato de um povo”.
CARNAVALESCO(S): Max Lopes e Mauro Quintaes.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Teatro Brasileiro”.
O que representou:  “Representará o Teatro Brasileiro com cores contrastantes retratando a
tragédia e a comédia e agradecendo a Dercy a sua arte”.
Coreógrafo(s): Lima (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

CAPRICHOSOS DE PILARES
ENREDO: “Terceiro milênio – em busca do juízo final”.
CARNAVALESCO(S): Alexandre Louzada.
Componentes: 11 masculinos.
Nome da fantasia: “Cordeiro de Deus”.
O que representou:  “11 rapazes, numa versão estilizada, representarão  a figura divina do
‘Cordeiro de Deus’. Que, segundo as escrituras, tem o poder de tirar os pecados do mundo.
Vestidos com pele sintética, imitação de carneiro,  na cor e adornos dourados simbolizando a
pureza. Trazem na mão a Espada da Justiça.” “A apresentação será em forma tradicional. A
coreografia inclui, entre outros movimentos, uma saudação ao público com os braços
erguidos”.
Coreógrafo(s): Ubiratan Xavier (responsável).
Pontuação: 10,0 – 9,0 – 9,0

UNIDOS DA TIJUCA
ENREDO: “Tá na mesa Brasil”.
CARNAVALESCO(S): Oswaldo Jardim.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “Arautos do rei”.
O que representou: “Arautos convidam o povo para a comilança na folia”.
Coreógrafo(s): Mauro Silva (responsável).
Pontuação: 10,0 – 9,0 – 9,0

PORTELA
ENREDO: “Tributo à vaidade”.
CARNAVALESCO(S): Silvio Cunha.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: Tradicional.
O que representou: “figurino tradicional – Velha Guarda”.
Coreógrafo(s): Bretas (responsável).
Pontuação: 10,0 – 9,0 – 9,0

MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL
ENREDO: “Chuê... Chuá... As águas vão rolar!”
CARNAVALESCO(S): Renato Lage e Lílian Rabelo.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Escafandristas”.
O que representou: “Abriremos o desfile com nossa Comissão de Frente fazendo alusão ao
mundo sub-aquático. São os ESCAFANDRISTAS que, em suas buscas, se deparam com as
belezas e surpresas nascidas, criadas ou guardadas nas profundas ÁGUAS dos oceanos”.
Coreógrafo(s): Paulo Vianna (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0


ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
ENREDO: “Me masso se não passo pela rua do Ouvidor”.
CARNAVALESCO(S): Rosa Magalhães.
Componentes: 15 masculinos (Edson Dantas, Evaldo Faria, Jorge Emygdio, José Magalhães,
Marcus Aurélius Ferreira, Mauro Angelim Maurício, Paulo Emilio Rodrigues, Newton, Renato
Santiago, Sebastião da Silva, Rosemberg, Jorge Elias, Geraldo, Zuc Guinle e Leonardo Peron).
Nome da fantasia: “Apresentadores do teatro francês”.
O que representou:  “...escolhidos na própria Escola, com coreografia,  os participantes da
comissão de frente vem trajando roupa à moda Luiz XIV, com tradicional peruca, representam
os mestres de cerimônia do teatro francês, com seus bastões, que marcam o início do
espetáculo, com batidas no chão, apresentam a escola com elegância e garbo”.
Coreógrafo(s): Suzana Braga.
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 10,0

UNIDOS DE VILA ISABEL
ENREDO: “Luiz Peixoto: e tome polca!”
CARNAVALESCO(S): Ilvamar Magalhães.
Componentes: 15 masculinos.
Nome da fantasia: “Esplendor da Bela Época”.
O que representou: “...representa o Esplendor da Bela Época, época em que Luiz viveu suas
primeiras décadas de vida” .
Coreógrafo(s): Edejô (responsável).
Pontuação: 9,5 – 9,0 – 9,0

IMPÉRIO SERRANO 
ENREDO: “É por aí que eu vou”.
CARNAVALESCO(S): Ney Ayan.
Componentes: 13 masculinos.
Nome da fantasia: “O caminhoneiro”.
O que representou: os próprios protagonistas do enredo.
Coreógrafo(s): Ivanir (responsável).
Pontuação: 10,0 – 10,0 – 8,0

FONTE: Livro "Comissão de Frente: Alegria e Beleza pedem passagem" de Júlio César Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário