Aqui elas dão show!

Loading...

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Comissão nota 10 - Tijuca 2012

A Unidos da Tijuca, campeã de 2010, foi responsável pela mais recente transformação no quesito comissão de frente. Sob o comando de Rodrigo Negri e Priscila Motta, a comissão realizou uma das mais espetaculares apresentações da história dos desfiles,  trocando os figurinos de seus integrantes num piscar de olhos diante de todos. A comissão despertou a atenção do público para o desfile que viria em seguida e o resultado não poderia ser melhor, o título.
Questionados por uns, idolatrados por outros... A verdade é que o grupo causou uma verdadeira revolução no quesito e o colocou no miolo do furacão de um debate em torno das tradições do samba. O fato é que os coreógrafos se tornaram populares e hoje amargam a difícil tarefa de sempre superar o trabalho do ano anterior.
 Mas como superar as trocas de roupa que deixaram o Brasil de boca aberta?... Perdendo a cabeça! E foi o que fizeram no ano seguinte. E mais uma vez conquistaram o público e os jurados. E em 2012, mais uma vez fizeram parte da campanha vitoriosa da escola que levou pra avenida “O dia em que toda a realeza desembarcou na Avenida para coroar o Rei Luiz do Sertão”.

A comissão de frente "O Rei mandou tocar o fole!" faturou todas as notas 10 e o bônus (0,1) de dois jurados.

O QUE REPRESENTOU: 
Por que coroar Luiz Gonzaga de novo e dessa vez como Rei do Sertão?  É porque ele fez o seu reinado viajando e conquistando seus domínios por todo o país? Andou pelos sertões e cantou a história do povo nordestino e de sua terra revelando o Brasil por inteiro? “O fole sempre foi a vida
desse cantador”. E sua música, incomparável.
Mas o que ele tem de tão especial? Para matar a curiosidade, a Comissão de frente da Tijuca resolve
descobrir: abre a sanfona do mestre “Lua” e liberta a alma do instrumento. Os movimentos do fole,
que Gonzagão descobriu ainda menino, revelam a essência desse artista. São surpreendentes,
mágicos, apaixonantes e fizeram de Gonzagão, Rei! Viva o Rei! Viva o Sertão!



CONFIRA O QUE ACHARAM OS JURADOS:

Fabiana Valor - 10,0
Concepção/Indumentária - 5,0               Apresentação/Realização - 5,0
BÔNUS: (0,1)

Marcus Nery M. Vabo - 10,0
Concepção/Indumentária - 5,0               Apresentação/Realização - 5,0

Paulo César Morato - 10,0
Concepção/Indumentária - 5,0               Apresentação/Realização - 5,0
BÔNUS: (0,1)

Raphael David - 10,0
Concepção/Indumentária - 5,0               Apresentação/Realização - 5,0


Confira a apresentação do grupo:


TERRA - Há três anos que a Unidos da Tijuca, desde a chegada de Paulo Barros, é sempre tida como uma das escolas de samba favoritas ao título do Carnaval do Rio de Janeiro. Muito em função também de uma comissão de frente impecável, que encanta há três desfiles sempre com novidades que entusiasmam público e jurados. Em 2012, não foi diferente.

Quatro notas dez levaram os membros da Tijuca, momentos após a apuração e a consagração do terceiro título, a promoverem uma festa particular na quadra da escola, na Leopoldina, zona central do Rio - bem próximo ao Sambódromo. Eles repetiram, mesmo sem fantasia, toda a coreografia campeã na avenida. Faltaram as impressionantes sanfonas vivas, mas ninguém ligou: o momento era de festa.
"Estamos muito orgulhosos, são três anos só com notas 10 dos jurados, isso deixa a gente muito satisfeito com todo o trabalho", afirmou o bailarino Mario Beckman, um dos integrantes da comissão de frente, ainda com os braços arranhados em função do peso das sanfonas vivas - que representaram tão bem o instrumento de Luiz Gonzaga, o homenageado no samba-enredo da Unidos da Tijuca. "Essa foi a nossa maior dificuldade, era bastante pesada, mas a alegria que o público transmitiu durante a nossa apresentação fez que a gente aguentasse até o final do desfile", completou Beckman.
Seu companheiro de comissão, Thiago Bravo, concorda que executar a coreografia com a sanfona viva, apesar do efeito visual único, foi uma missão complicada. "A mola é pesada, quando chegava a hora de jogá-la para nos cobrir, a gente não conseguia nem cantar, era a hora de respirarmos", relembrou Bravo. "Mas valeu muito a pena, não consigo explicar a felicidade que estou sentindo", completou.
Mesmo com seguidas notas 10 e tornando-se referência em inovação, os bailarinos sabem que ano que vem tem mais e prometem foco no trabalho para seguir o desempenho no Carnaval de 2013. "A gente nunca vai se acomodar, a gente sabe que todo ano vai ter que se superar, mas nós somos como uma família, há quatro anos junta, então todo esse carinho mútuo move a gente para mais um bom trabalho, se Deus quiser", disse Thiago Bravo.
Reportagem sobre a comissão:

R7 - Comissão de frente da Unidos da Tijuca ensaiou quatro meses seguidos, diz coreógrafa
Priscila Mota diz que as quatro notas dez recebidas pelos integrantes valeram todo o esforço


A coreógrafa Priscila Mota, da comissão de frente da Unidos da Tijuca, campeã do Grupo Especial do Carnaval do Rio neste ano, disse que as quatro notas dez que a apresentação recebeu dos jurados recompensaram os ensaios exaustivos realizados nos últimos quatro meses. Os 15 integrantes da comissão estavam na quadra na noite desta quarta-feira (22) para comemorar a vitoria da azul e amarelo.

Priscila disse que os gritos do publico de “é campeã” ainda na concentração motivaram a bela apresentação do grupo para os jurados.

- A vitoria começou ali na concentração. Adoramos presentear a escola com as quatro notas dez.

Os integrantes da comissão de frente da escola saíram de dentro de uma sanfona gigante na avenida. Todos portavam uma sanfoninha como mochila e que também virava adereços. Com a rapidez que também impressionou em 2010, os integrantes trocavam de roupa e elaboravam coreografias. Mas, que deixou o público de boca aberta foi um integrante da escola que saía de dentro da sanfona gigante que representava “a alma da sanfona”. Com uma roupa que parecia uma mola ele fazia movimentos que intrigaram quem assistia ao desfile.


Nenhum comentário:

Postar um comentário